O blog da jornalista Andréa Sadi, no G1, apurou que os sigilos impostos pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) serão mapeados pelo governo Lula. Entre as ações que serão mapeadas estão o processo disciplinar contra o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, os registros de visitas ao Palácio do Planalto e à compra de cloroquina pelo Exército.

Além disso, está na mira do novo governo as negativas de acesso a informações sobre a política de ampliação do acesso às armas promovida pela gestão anterior, como dados sobre registros de armas mantidas pelo Exército e pela Polícia Federal, e aqueles usados para a elaboração de atos normativos.

De acordo com Sadi, o entendimento é que o sigilo foi usado para proteger interesse pessoais e políticos de Jair Bolsonaro. Uma fonte ouvida pela jornalista afirmou que o governo Lula pretende derrubar todos os vetos a pedidos de acesso à informação que não seguiram critérios técnicos.

No caso do processo disciplinar aberto contra Pazuello, embora o procedimento diga respeito a atuação pública do ex-ministro da Saúde, o documento foi mantido em sigilo com o pretexto de preservar a honra do general. O mesmo argumento foi utilizado para impor sigilo as visitas de Carlos e Eduardo Bolsonaro ao Palácio do Planalto.

Comentários no facebook